161110_icono_product_teaser Shape Shape 161110_icono_product_teaser icon-arrow-left icon-arrow-right icon-first icon-last 161110_icono_product_teaser 161110_icono_product_teaser location-pin 161110_icono_product_teaser 161110_icono_product_teaser contact-desktop-white careers-desktop-white

A parceria ambiental com Hapag-Lloyd poupa 130.000 toneladas de CO2

Objetivos de proteção climática mutualmente acordados – Cascos de navio otimizados e sistemas de propulsão eficientes.

O que começou como um projeto piloto conjunto para uma cadeia de abastecimento ecológica da Suécia até à China, em 2006, evoluiu entretanto para uma parceria estratégica no campo da proteção climática nos oceanos. O fornecedor de transportes e logística DB Schenker e a empresa de expedição Hapag-Lloyd pode entretanto olhar para os últimos dez anos de forte cooperação, que contribuíram significativamente para uma redução da pegada ambiental. Na última década, foram bem-sucedidos na redução de 130.000 toneladas de emissões de carbono.



“Como fornecedor de serviços de logística, temos uma responsabilidade especial quando planeamos e colocamos em prática os nossos transportes de elevadas emissões de carbono. O transporte marítimo contribui para 22% das emissões de carbono diretas e indiretas na DB Schenker. Por isso, demos sempre grande importância ao investimento na proteção ambiental juntamente com as empresas de expedição, de modo a atingir os objetivos da proteção climática,” diz Andrea Dorothea Schön, que é responsável pela proteção climática e controlo de CO2 na DB Schenker. Graças às obrigações autoimpostas, será possível reduzir a emissão de gases nocivos para cada contentor transportado para a DB Schenker até 23% comparativamente com 2014 por contentor padrão (TEU) em 2020.




Os parceiros estipularam, inicialmente, os objetivos da proteção climática como um dever contratual em 2015. A empresa de transporte de Hamburgo tomou medidas para poupar aproximadamente mais 20.000 toneladas de emissões de dióxido de carbono dos contentores transportados para a DB Schenker até 2020.

“Podemos atingir estes objetivos se navegarmos a velocidades que reduzem o consumo de combustível. As nossas embarcações não só têm cascos otimizados, mas também sistemas de propulsão eficientes e motores modernos,” diz Erika Sagert, que é responsável pela proteção ambiental e sustentabilidade na Hapag-Lloyd. A navegação proativa e em função do tempo, bem como a otimização da rota, desempenham um papel-chave na minimização do consumo de combustível durante a viagem.

A DB Schenker concebeu os primeiros produtos amigos do ambiente para os seus clientes em cooperação com a Hapag-Lloyd no ano de 2006. Nessa altura, a Hapag-Lloyd já usava embarcações com restrições de velocidade na rota marítima da Suécia até à China. A redução total do dióxido de carbono pode ser reportada porque a empresa de expedição foi uma das primeiras a ter um método de cálculo que foi reconhecido pelo Clean Cargo Working Group. Dois anos mais tarde, graças aos dados específicos fornecidos pela Hapag-Lloyd, a DB Schenker conseguiu calcular a primeira pegada de carbono marítima obrigatória para certas rotas de expedição.

Outro marco na cooperação entre as duas empresas foi a implementação do calculador de emissões EcoTransIT World. Em 2010, em colaboração com outros parceiros, a Hapag-Lloyd e a DB Schenker desenvolveram uma ferramenta para o cálculo transparente e exato do impacto ambiental das cadeias de transporte em rotas mundiais. A ferramenta tornou-se entretanto num padrão geralmente aceite para o cálculo fiável do consumo de energia e da emissão de CO2 e outros gases nocivos para um determinado transporte de carga.

“As principais empresas de expedição, tais como a Hapag-Lloyd, desempenharam um importante papel no melhoramento da pegada ambiental, também graças ao relato transparente das reduções de emissões. Uma relação de negócios bem-sucedida e duradoura deve basear-se na confiança e justiça quando se trata de atingir objetivos de qualidade e ambientais. Estes acordos são marcos, uma vez que nos permitem integrar aspetos de sustentabilidade nas nossas relações de negócios,” continua Andrea Dorothea Schön. A DB Schenker concordou com estes objetivos de proteção climática com outras seis empresas transporte global.

A DB Schenker ocupa o 3.º lugar no mercado do transporte marítimo mundial. Em 2015, a DB Schenker transportou mais de 5.400 contentores por dia para os seus clientes, com um volume total de quase 2 milhões TEU. A rede de transporte marítimo da empresa cobre 130 países com cerca de 600 estabelecimentos DB Schenker em todo o mundo.