161110_icono_product_teaser Shape Shape 161110_icono_product_teaser icon-arrow-left icon-arrow-right icon-first icon-last 161110_icono_product_teaser 161110_icono_product_teaser location-pin 161110_icono_product_teaser 161110_icono_product_teaser contact-desktop-white careers-desktop-white

Objetivo zero emissões até 2030

A DB Schenker pretende eliminar as emissões nas suas atividades de transporte nas cidades europeias até 2030. O objetivo é aliviar as aglomerações urbanas da poluição atmosférica e sonora, com a ajuda de soluções inteligentes respeitadoras do clima. Para tal, o prestador de serviços de logística integrada está a aumentar a utilização de veículos movidos a energia elétrica ou células de combustível, priorizando a implementação de terminais sustentáveis, e mantém um elevado nível de investimento em investigação e desenvolvimento.

Na qualidade de pioneiro de soluções logísticas inovadoras e operador da maior rede de transportes terrestres da Europa, a proteção do clima tem sido sempre uma preocupação da DB Schenker, num contexto em que cada vez mais cidades europeias impõem restrições, tais como portagens ou a proibição de veículos a diesel no interior das cidades

Ler mais para saber quais os passos que a DB Schenker deu recentemente em termos concretos!

Transferir: Sustentabilidade na DB Schenker

Camiões, carrinhas e motas elétricas

A DB Schenker tomou a decisão de transformar gradualmente a sua própria frota de veículos de distribuição para e-mobilidade, como parte de seu compromisso com a iniciativa global do clima EV100. Todos os veículos com peso de até 3,5 toneladas estão, portanto, destinados a ser transformados em veículos elétricos ou movidos a células de combustível até 2030. Também se espera que metade dos veículos com entre 3,5 e 7,5 toneladas sejam movidos a eletricidade até essa data. Até à data, a empresa já destacou 3.000 camiões com vários sistemas de mobilidade alternativos em toda a Europa.

A DB Schenker opera mais de 50 motas e-carga, em cidades da França, Alemanha, Noruega e Finlândia.

Em cooperação com várias start-ups, estas motas estão a ser melhoradas e desenvolvidas constantemente. A última geração pode transportar envios expedidos com até 200 kg de forma segura, rápida e praticamente sem qualquer emissão.

E-camiões e e-carrinhas em várias cidades

Nesta primavera, a DB Schenker adquiriu quatro camiões eCanter, construídos pela marca FUSO Daimler, para distribuição urbana em Paris, Frankfurt e Estugarda. O prestador de serviços de logística também está em negociações com a FUSO sobre a compra de mais camiões eCanter para outros mercados europeus. As e-carrinhas da Fiat, Nissan e MAN estão a ser utilizadas em Paris, Milão e Oslo.

O primeiro e-camião totalmente autónomo do mundo.

O primeiro e-camião totalmente autónomo do mundo está a ser utilizado na cidade sueca de Jönköping. O T-pod, que foi fabricado pela start-up local Einride, abandona completamente a cabine, uma vez que é operado remotamente. A autoridade de transporte da Suécia emitiu uma autorização de teste, que permite que o T-pod seja conduzido na via pública. Outros testes piloto estão em fase de planeamento em outros países.

iHub em Berlim

Em Berlim, a DB Schenker e seus parceiros têm utilizado camiões elétricos como parte do iHub desde o ano passado. O objetivo deste projeto é investigar a integração destes veículos respeitadores do clima em frotas convencionais de prestadores de serviços de logística em cidades europeias de grandes dimensões.

Terminais e centros logísticos citadinos energeticamente eficientes

Os mais recentes terminais da DB Schenker e centros logísticos citadinos em toda a Europa são praticamente neutros em termos do clima e satisfazem as mais recentes normas de eficiência energética. Estão equipados com iluminação LED, sistemas de poupança de recursos para utilização das águas da chuva, painéis solares e ventilação automática de espaços, bem como ventiladores controlados por pressão. O material de construção utilizado é “betão verde” com uma pegada de CO2 até 30 por cento inferior ao betão normal.

Em Oslo, a DB Schenker encomendou recentemente o seu primeiro centro de distribuição de cidade com baixo índice de carbono. Graças à utilização de e-carros e e-motas, o terminal compromete-se a reduzir as suas emissões de CO2 em até 80 por cento. Na Polónia, os armazéns já foram construídos de acordo com os mais elevados padrões ecológicos.